26 de agosto de 2016

Knights of Sidonia - 2º Season

             Começo este post dizendo que sim, eles conseguiram se superar. Bom, sabe toda aquela complexidade que disse ter sentido falta no primeiro post que fiz a respeito de Sidonia? Pois é, parece que estava tudo guardado para a segunda temporada. Se você acha que o drama político do Brasil é tenso, assista Sidonia então...
             Sidonia pode ser a única nave humanamente tripulada existente. Uma forma de vida chamada Gauna, evoluiu e agora, manipula corpos humanos. Em quem confiar? Bom, os próprios protagonistas desconhecem isso a princípio, então rola tudo as escuras. O fato é, uma híbrido, meio humana e meio Gauna é a nova arma de Sidonia.
               As emoções começam bem no início do anime, mas com o decorrer, o foco vai mais para a relação dos personagens, mantendo a série lenta e sem grandes novidades. Nos últimos episódios as coisas voltam a se movimentar e o final é emocionante.
              Mesmo tendo um desfecho satisfatório, muitas questões ficam em aberto, como por exemplo: o que acontecerá com a placenta que tomou a forma da Hoshijiro? E os 'invasores de corpos' que tomou alguns dos principais membros da tripulação? Acredito que um OVA ou um MOVIE fecharia bem estas questões sem mais delongas desnecessárias. Bom, vamos aguardar pra ver. Por fim, recomendo a segunda temporada, mas apenas como um complemento mesmo, mas não achei essencial não. E acho difícil que venha uma 3ª, mas muitos estão na torcida. Aguardemos. 

22 de agosto de 2016

Crest of the Stars - Os filhos das Estrelas

             Sabe aquelas séries que você acaba torcendo o nariz por conta do traço, o qual você considera um tanto "esquisitinho", pois é, parem com isso pois podem estar perdendo séries incríveis como Seikai no Monshou, ou Crest of the Stars. A série iniciou no mangá em 1996 em 2001 ganhou sua primeira animação, e já gerou uma trilogia, sendo esta a primeira animação, e jogo para Playstation 2.

    "Por muitos anos, Jinto leva uma vida relativamente pacífica como filho do governador de um remoto planeta. Até que uma antiga raça chamada Abh, com seus cabelos azuis, alta tecnologia e características élficas conquistou seu planeta, sem disparar um tiro. Então Jinto é enviado a uma escola para aprender os costumes dos Abh, e ele encontra a linda princesa Lafiel. Logo ele aprende que os Abh são muito mais do que os humanos podem imaginar. Contudo, a Terra declarou guerra aos Abh, e eles devem encontrar uma maneira de sobreviver a batalha no espaço."        
             Logo de cara, com trilha sonora bem trabalhado e todo um roteiro de introdução ao capítulo, percebi que não se tratava de uma série comum. A trilha sonora lembra animes grandiosos como Evangelion e as batalhas espaciais são típicas de um anime de Ficção, sem deixar nada a dever clássicos com Gundam. Destaque para a raça que aparece na série. Eles são os ABH, raça de cabelos azuis e com orelhas elficas, que possuem toda uma cultura própria, deixando o anime ainda mais interessante de ser acompanhado. 
          E muito bacana ver como a relação entre os protagonistas vai se intensificando, sem forçação de barra ou apelações típicas de animes atuais. O traço pode sim ser simples, mas o roteiro é forte e coeso, trabalhando bem as motivações políticas de cada lado do embate entre Humanos e ABH's. 
               Não sei se este anime, por ser mais antigo, é fácil de ser encontrado, mas recomendo a todos, que se puderem, deem uma chance a este clássico que pelo pouco que captei, influenciou e muito a nova gama de animes de ficção que temos atualmente. 
              •Nota: O DVD está disponível na nossa loja, Tatsu Shop. Temos apenas um box e por tempo limitado. 

21 de agosto de 2016

Miss Cupcake

            Não é maravilhoso quando pegamos algo que sabemos que foi feito com carinho?! Foi essa a emoção que tive ao receber meu exemplar de Miss Cupcake, fanzine nacional idealizado pela querida Cristiane Armezina, a qual tenho amizade desde tempos do antigo Carpedien, fanzine colaborativo no qual participavam ela e algumas amigas. 

              Anabelle é uma garota determinada, que ao contrário de muitas, não pensa em casar e ter filhos agora, ela quer mais, quer ir atrás de seus sonhos e realizá-los. 

               Em uma loja, ela encontra uma linda boneca e fica louca para comprá-la, mas o preço é alto, e a moça acaba desistindo. No entanto, um garoto percebe sua admiração pela mesma e acaba presenteando Anabelle com ela, mas quem seria este garoto? Anabelle tem plena certeza que o conhece de algum lugar, mas de onde? 

          Em meio a tudo isso, ela acaba tendo um sonho estranho, teria algum significado? Mais pra frente, descobrimos que o garoto misterioso, chama-se Gabriel, e conhece Anabelle há seis anos, já que ambos estudaram juntos. Será que teremos um romance a vista? E Anabelle, vai ter grandes mudanças em sua vida
               A parte gráfica está linda e muito bem diagramada. Senti falta de fichas dos personagens, mas acho que isso virá com o tempo. O traço da Cris está muito bonito, mas estou certo de que evoluirá muito mais no processo de confecção da série.  
         Me encantou ela usar cenários daqui do estado {ES} no fanzine, como a ponte Florentino Avidos, de Colatina/ES, que ficou o máximo. Quem quiser adquirir sua edição, pode escrever direto para ela no facebook, ou adquirir através do site do Estúdio Armon
             Gostei tanto da série, que em Outubro passado, fiz esta arte em homenagem a Miss Cupcake para o #Inktober. Super recomendo, vocês também irão adorar este shoujo.♥Recomendadíssimo. 

19 de agosto de 2016

Fanzines de Agosto

         Chegaram algumas coisinhas por aqui que gostaria de compartilhar com vocês. Fico feliz que mesmo com crise econômica, os fanzines resistem bravamente e continuam a ganhar seu espaço. Só lembrando, todo fanzine resenhado é doado, se caso algum lhe chame atenção, solicite nos comentários, é gratuito.  
             O Caverna dos Gibis nº5 impressiona pela qualidade, muito bem editado e diagramado. É raro encontrar um xerox tão bom por aqui. Recheado de divulgações diversas, entre fanzines e eventos, o fanzine já se torna um achado. Recomendadíssimo!

Título: Caverna dos Gibis nº5
Editores: Denilson Reis e Alex Doeppre
Valor: R$3,00
Endereço: Rua Gaspar Martins, 93 / Cep: 94820.380 - Alvorada/RS
e-mail: tchedenilson@gmail.com
            O Registro Sobre Publicações de Quadrinhos é exatamente isso. Pelo que entendi, cada edição focará em uma editora específica, esta, foca na Editora Bonelli {Vide Tex e Ken Parker}. Um apanhado bem bacana que vale a pena uma espiada. 

Título: Registro Sobre Publicações de Quadrinhos
Editores: Carlos Gonçalves {colaboração mais que especial de Edgard Guimarães}
Valor: Não citado na obra
Endereço: Não citado na obra
e-mail: Não citado na obra
Site:Não citado na obra
              •Nota: Se você tem algum fanzine que gostaria de ter divulgado aqui, envie para nós: Adriano {Takamura} Pelaez/Rua Virgínia Calmon nº122  - Bairro Baunilha/Colatina/ES - Cep:29712-045 Caso seja em quadrinhos, será um prazer fazer uma resenha mais detalhada. 

13 de agosto de 2016

X-1999 OVA

          Olha que coisa linda de se achar numa tarde de Sábado. Eu lembrei que X tinha um OVA, que eu pensei nunca ter visto. Pesquisando no Youtube, encontrei esta versão dublada por fãs. Sim, se você tem preconceitos com dublagem PT/BR, nem chegue perto ok . 

            Como disse, pensei nunca ter visto, mas de fato creio que vi mais de dezenas de vezes. Gente, sou fãboy assumido do CLAMP, e X-1999 é meu trabalho favorito do grupo. 
           O OVA, que na verdade é apenas um Prólogo da série, mostrada e narrada por Kakyou, aquele que consegue ver o futuro por intermédio de seus sonhos. No longa ele não é mostrado, pois no lançamento do mesmo, ele ainda não havia aparecido no mangá, logo, foi substituído por Shougo Asagi, mas Kakyo tem presença garantida na série de TV. {No futuro, Shougo Asagi que foi criado exclusivamente para o longa, se torna personagem carismático em Tsubasa.}
          Bom, se você que ainda não se interessou em ver a série ou o longa. {Veja a série primeiro}, dê uma olhadinha no OVA. Caso não goste de dublagem, estou certo que ache ele legendado. Duvido não se interessar por esta linda e complexa obra de arte do Clamp. Super recomendo. 

8 de agosto de 2016

Battle Angel Alita - OVA's

            Terminei de assistir aos dois OVA's baseados no mangá de Battle Angel Alita (銃夢) e caramba, o que foi isso?! Os OVA's foram lançado em 1993 {paralelo ao mangá, que ainda estava em produção, 91/95}, e se passa em um período pós-apocalíptico, onde temos a incrível cidade flutuante de Zalém, Sonho de muitos humanos e Ciborgues, que neste cenário, convivem juntos. 
           Abaixo de Zalém, esta a cidade de Scrapintown, que mais perece um lixão e recebe toda tralha cibernética de Zalém. Daisuke acaba por encontrar um lindo busto de ciborgue, a qual leva para sua oficina e a concerta, tornando-a ativa novamente. 

          Quando a ciborgue acorda, Daisuke a batiza de Gally {nome de seu falecido gato} e começa a cuidar dela, como se fosse sua própria filha. Com o passar do tempo, Gally descobre suas habilidades de luta, decidindo então, tornar-se caçadora de recompensas

           Não há o que se falar dos OVA's. Possuem tudo que um bom trabalho de animação precisa. O traço é belíssimo. A trilha não é excelente, mas passa bem o clima do anime e o roteiro é intenso e rápido, sem deixar os personagens de lado. 

          O mangá já teve aparição por aqui duas vezes. Na primeira, de forma ilegítima, já que a Opera Graphica não tinha licença legal para a publicação. {Até onde sei, se estiver errado, me corrijam}. Na segunda vez, veio pela JBC, que agora sim, conseguiu publicar a obra em 18 edições, o dobro da edição japonesa, já que na época era comum se dividir um tanko em dois. 

        No mais, os OVA's não contam tudo, e para saber o final deve-se acompanhar via mangá, onde a história segue. Eu desconhecia a obra, apesar de já ter ouvido e lido muito a respeito, e este contato foi sem dúvidas estimulante. Recomendo fortemente.  

Ninja Scroll - O anime

        Gente, tarefa difícil falar desse anime, mas vamos lá. Pra começo de conversa, só cheguei nele por conta do longa metragem, que pra mim é uma obra clássica da animação e sempre será. Sim, tem muita violência e cenas adultas, mas e daí? São samurais, o que você queria? Glitter e paetês?
         Tudo começa com uma vila sendo massacrada. Só dá tempo mesmo de salvar a princesa Shigure e alguns guardiões dela, por fim, só resta ela, um garoto e um idoso. E isso é crítico, pois no mundo de Ninja Scroll, a violência de pessoas com habilidades especiais não tem limites. E todos estão atrás da sacerdotisa, uma vez que ela possui uma joia rara, que todos querem possuir. 
           O ritmo do anime é corrido e não há um episódio em que não tem alguém correndo para salvar a própria vida ou morrendo. Isso dá uma dinâmica muito boa a série, mas acaba faltando aquele envolvimento maior com os personagens e suas motivações. As relações ficam vagas e por fim, você acaba assistindo pela dinâmica mesmo, e só. 
           Você acaba querendo saber qual será o desfecho da Sacerdotisa da Luz e Jubei. Não esperarem uma reviravolta, mas sim, o final é convincente apesar de mediano. Assistam por conta e risco ok. 

Título: Jûbei ninpûchô (獣兵衛忍風帖)
13 Episódios
Ano de exibição: 1993
Estudio: Madhouse
Diretor: Yoshiaki Kawajiri / Kevin Seymour

6 de agosto de 2016

Augustus - Cotidiano e Urbanidade

"O Caos urbano de um mundo e de uma vida globalizada e guiados pela sanha capitalista."          
            Eu não poderia deixar de comentar esta pérola que chegou recentemente em minhas mãos, trata-se Augustus - Cotidiano e Urbanidade, livro colaborativo com autores undergrounds consagrados, como J.J. Arruda; Murilo Kollek; Ely Pires e Francisco Baker. 

     O livro foi lançado pela Editora Celta {Diadema/SP}e tem um acabamento despojado e prático, lembrando os adorados fanzines da década de oitenta. Com mais de 60 páginas recheadas de poesias cotidianas e críticas vorazes, que nos levam a devorar o livro em poucos minutos. 

             Para saber mais a respeito de como conseguir seu exemplar, escreva para o seguinte endereço: José João de Arruda Filho/Rua Caranguejo, nº249/Diadema/ Eldorado-SPCep.:09.971-100

5 de agosto de 2016

Vandread - Ame ou Odeie

           Complicado falar sobre Vandread. Eu realmente estou com dificuldades em engolir este anime, e quando achei que poderia fazê-lo, a comédia excessiva do mesmo começou a me incomodar demais, e bom, estou prestes a desistir. 
          O Anime trata de dois povos inimigos, compostos por homens e mulheres distintamente. Ambos, vivem sem contato com o outro e desenvolveram culturas, métodos de fertilização e alimentação próprias. Os homens não precisam das mulheres para gerar seus bebês e o mesmo acontece com as mulheres. Estamos no futuro, e ao perderem contato uns com os outros, passam a considerar seus povos opostos como monstros cruéis que precisam ser mortos. 
           A premissa do anime é excelente e daria pra brincar muito com o tema, explorando-o em distintas teorias, preconceitos sociais e muito mais, mas o anime se prende a comédia, se tornando pastelão além da conta.  A comédia quando bem trabalhada, é estimulante e válida, mas em excesso, me irrita e distancia. Vou insistir mais um pouco, afinal, ainda estou no 5º episodio, mas o que vi até o momento não convence. 
          Não é só excesso de comédia, há também muitos personagens protagonizando a trama. Infelizmente, nenhum é carismático o suficiente para salvar a série, o próprio protagonista Hibiki Tokai é clichê e parão demais, um típico personagem bobão daquelas séries estilo harém. A primeira temporada tem apenas 13 episódios, o que já me anima um pouco. Vamos ver se consigo ultrapassar estes episódios iniciais. 
             Talvez eu me apaixone ou odeie este anime, mas não vou condená-lo ainda, acho que pode melhorar mais para o final. As batalhas são bacanas, sem falar que foi um dos primeiros animes a unir animação 2D com CG. As poucas imagens que vi do mangá, também me deixaram bem empolgado, espero que melhore até o final.
            •Update: Conclui a primeira temporada hoje {06/08} e não pude deixar de vir aqui com algumas observações. O Hibiki {protagonista} teve alguma evolução nos três últimos episódios e se tornou engrenagem vital na trama. Outros personagens também tiveram seu passado revelado e endossaram o núcleo de personagens, o deixando mais interessante. No fim, temos a sensação de uma grande introdução a algo maior e melhor, o que me deixou curioso quanto a continuação. Vamos ver o que nos espera. Agora sim, recomendo este anime, mas logo aviso, não espere nada elaborado só por ter fragmentos de Sci Fi. Se trata mesmo de uma comédia despretensioso, apenas. 

29 de julho de 2016

Hot & Cold - Resenha

            Hoje eu venho apresentar esta lindeza pra vocês e sim, trata-se de um fanzine shoujo, desenhado pela Marcela Nohama, ilustradora também de Gotha, fanzine que apresentei aqui há alguns dias. 

               A história, apesar de parecer simples, é pesada e cheia de temas profundos, como: solidão, abuso sexual, bullying... Kimy, acaba provocando um incêndio, no qual vitimiza seus pais. Por falta de opções, ela acaba sendo obrigada a morar com seu Tio, que certo dia, ao chegar e casa alcoolizado, abusa de Kimy, que por sorte consegue fugir. 
                Sozinha e perdida nas ruas, ela dá a sorte de ser encontrada por uma professora  que a encaminha a um orfanato. Lá, ela faz amigos e estuda, mas se vê em uma complicada situação. Ao que tudo parece, Kimy desenvolveu uma certa fobia a homens, após o episódio com seu Tio, e entra em estado de pânico todas as vezes que é tocada/abordada por algum garoto.  

               Fiquei curioso em saber como Kimy vai vencer esse medo. Um trauma assim, não se perde do dia pra noite, mas e se um garoto especial cruzasse seu caminho? Afinal, coisas boas também podem acontecer.  
             O traço da Marisol está muito bom e a história muito bem contada. Apesar do tom sério, a historia tem suas tiradas de humor, que deixam as coisas mais leves. Eu de fato, não esperava ler um shoujo tão eficiente vindo de um fanzine/doujinshi. Fiquei de fato encantado. 
                Por fim, só posso agradecer a minha querida amiga Marisol pelo lindo presente. Capa colorida, excelente impressão e ainda veio com um adesivo e um card. Obrigado querida, um presentão. 
          Queria deixar aqui, esta arte que fiz em 2015 para o Inktober, onde retratei personagens de amigos queridos do face, e sim, fiz a Kimy na minha versão. Já gostava demais da personagem, agora, só gosto mais. Abraços!

22 de julho de 2016

wizyakuza - Um talento digital

         Há algum tempo, quando preparava a resenha do anime de Trigun, acabei chegando a este excelente artista, que acabou por me encantar com suas artes excepcionais. O Nick dele é  wizyakuza, e o cara manda muitíssimo na arte digital.  

           Quem me conhece, sabe bem que não sou grande apreciador de arte digital, mas é bem verdade, que é impossível ignorar um talento assim. Ele tem artes tradicionais na page dele, e são igualmente lindas. 

             Selecionei aqui, alguns dos trabalhos que me chamaram mais atenção, mas não se esqueça de irem na página delx e deixar lá um pouquinho da sua atenção. 
           Espero que tenham gostado. Visitem a página delx no DA, simplesmente deslumbrante: http://wizyakuza.deviantart.com/ Grande abraço. Sayonará!

15 de julho de 2016

Penitente encontra o Escorpião de Prata

            Está à venda a nova edição de Penitente encontra, série na qual o personagem criado pelo jornalista e quadrinhista Lorde Lobo contracena com outros heróis das HQs nacionais. Nesta terceira edição (em formatinho, com 24 páginas em preto e branco), o anti-herói zumbi encontra o Escorpião de Prata, criação de Eloyr Pacheco, para lutar contra uma entidade do folclore brasileiro. 
           A aventura tem argumento e letras de Lorde Lobo, roteiro de Eloyr Pacheco e arte de Ton Marx. A capa foi ilustrada por Rom Freire. Penitente encontra # 3, impresso pela Universo Editora, custa R$ 5,00 (ou R$ 7,00, via correio).

•Para efetuar a compra, basta proceder da seguinte forma:
1) fazer o depósito em uma das seguintes contas:

- Itaú
Agência: 0323
Conta nº: 36741-7
Titular: Alexandre Cozza Ferreira

- Caixa Econômica Federal
Agência 3713:
Conta nº: 20536-5
Titular: Alexandre Cozza Ferreira

2) após, basta digitalizar o comprovante do depósito e enviar para o email contato@lordelobo.com.br, informando o endereço para o qual a edição será enviada.

Fonte: Universo HQ

8 de julho de 2016

Os Reis do Verão

          Há muito não encontrava um filme assim, tão sessão da tarde. Esse filme não tem nada de muito especial, mas me traz uma nostalgia gostosa que raramente se vê em filmes atuais. A premissa é simples: amigos, que não se dão muito bem com os pais, encontram um lugar no meio da mata, montam uma cabana e lá e vão morar.
           No desenvolver do filme, vemos a complexa relação que alguns possuem com suas famílias. Como a vivência conturbada do protagonista com seu pai, após a morte de Mãe. Sua friendzone com a gatinha da escola, que acaba trocando ele pelo seu melhor amigo. E o garoto esquisitão, que apesar de parecer ter algum problema sério comportamental, é bem comunicativo e tem uma relação até que "normal" com seu pai. 
           Um filme simples, despretensioso, mas que entretêm de forma eficiente. Os garotos desenvolvem bem seus personagens e no final, você acaba se identificando com algum deles, por que você também já foi adolescente, também já quis fugir de casa, também teve aquele época em que não suportava mais seus pais. E por fim, uma aventura que todos gostariam de ter vivido em algum momento da vida. Delicinha de filme, recomendo.  
              •Nota: Pra quem se interessou, encontrei o filme completo e dublado no Youtube. Assista, coisas assim não ficam disponíveis por lá por muito tempo. 

The Innocent - Resenha

           Existem trabalhos que são até complicados de comentar. The Innocent é um deles. O roteiro é cinematográfico e daria um belíssimo filme de suspense paranormal. 

             Este trabalho seria facilmente um livro, ou até um seriado, mas como Mangá, realmente não há o que dizer. Obra excelente, e que nos deixa pressos até as últimas páginas. O melhor é que trata-se de um volume único, e dá pra ler tudo numa tacada só. 

            A obra, que tem prefácio de Stan Lee, Nicolas Cage... foi idealizado por Avi Arad, ex-diretor da Marvel. O plot gira em torno de Ash, um ex-detetive condenado a morte. Na verdade, ele foi vítima de uma emboscada. Agora, um anjo veio orientá-lo a ajudar outras pessoas que foram injustiçados também, assim, quem sabe, ele poderia descaçar em paz ou até, retornar ao mundo dos vivos. 
           O mangá tem seus pontos fracos também. Ele poderia por exemplo, ter sido mais explanado em seu roteiro. Há lacunas por todas as partes, e isso enfraquece a obra. Angel, perdeu suas asas, mas não fica claro o motivo. Há um vilão estiloso, mas sem história. Por que ele está alí? para incrementar a ação? 
           O roteiro é corrido com muita ação, como se tudo tivesse de ser contado logo e as pressas. Estou certo que mais dois volumes resolveríamos bem a história, que tem sim, um plot muito interessante. E gente, que personagens riquíssimos e pouco explorados.
          No mais, eu tive a sorte de ganhar este mangá de presente, mas de fato, um dos melhores presentes que recebi. A arte me encanta em detalhes e dá gosto ler um trabalho assim. Apesar dos prós e contras, acho sim que merece uma chance. recomendadíssimo!