14 de setembro de 2017

Animes Que Andei Vendo: OVA - Sakura OS dois Ursinhos

             Acabei de assistir ao OVA de Sakura Card Captor Sakura Clear Card Prologue - Sakura to Futatsu no Kuma e estou em choque. Vou deixar aqui um resuminho, mas espero de verdade que todos possam conferir esta linda animação, que traz de volta a encantadora Sakura para todos nós. 

            O Professor Terada, avisa a toda a turma que Eriol, voltará para a Inglaterra. Sakura se entristece e Eriol diz a Sakura, para que ela saiba analisar seus sentimentos, quando isto se repetir em sua vida. Indo pra casa, ela encontra Syoran e seguem juntos no cominho para casa. No parque do pinguim, Syaoran se declara a Sakura, se vai embora. Na casa de Eriol, Sakura se despedi. Professora Mizuki, a entrega pequenas lembrancinhas, para ela, Syaoran e Tomoyo.

           Sakura desabafa com Tomoyo, e diz que Syaoran declarou seus sentimentos, mas que ela não sabe o que vai dizer a ele. Tomoyo em poucas palavras, diz que o que ela sente, já esta em seu coração, basta dizer. Ao levar a lembrancinha da Professora Mizuki a Syaoran, Sakura acaba descobrindo que ele está de mudança para Hong Kong. Ele diz que vai viajar no dia seguinte e Sakura passa a noite toda, confeccionando um ursinho, de forma artesanal para Syaoran. 

           Afoita, Tomoyo liga pra Sakura, dizendo que Syaoran vai partir cedo para Hong Kong. Sem dormir, Sakura se desespera, com medo de não poder se confessar a ele. Com a ajuda de Touya, Sakura vai até Syaoran de moto, e chega bem na hora da partida do ônibus. Ela consegue entregar o ursinho que ela confeccionou e se declara pra Syaoran e diz que vai esperá-lo, até que retorne. Nos pós créditos, Sakura, em seu primeiro dia do colegial, admira as flores de cerejeiras desabrocharem, quando avista um vulto ao longe.... É Syaoran, com o ursinho nos braços, aguardando a encantadora Sakura. Tudo termina com um lindo abraço.
         Espero que todos consigam assistir. Tenho medo que tirem do ar ou algo assim. Mas daqui há uns dias, já deve estar por toda a parte e em HD. ♥
  

13 de setembro de 2017

Saiu - Sakura e os Dois Ursinhos

           Ok Clamp. Eu te perdoo por ter deixado em hiato eterno, meu amado X-1999, e tantos outros títulos, mas só por enquanto, só por estar trazendo Sakura CC - Clear Card, para nós, amantes desta obra tão maravilhosa e encantadora. Acaba de ser lançado no Japão, o especial {Prólogo} Sakura e Os Dois Ursinhos{CardCaptor Sakura Clear Card Prologue - Sakura to Futatsu no Kuma}.

          Eu nem sei como definir este especial. Já consegui assistir, mas infelizmente, ainda não há legendas em português. Mas de fato, a arte está lindíssima, e lembra muito o traço atual das meninas no novo mangá. 
       As cenas são lindas e o traço está tão refinado. Ainda não entendi a relação entre Eriol e a Professora Mizuki, e gente, o Yukito e o Touya estão mais próximos do que nunca. Yukito levando lanche pra Sakura de madrugado? Os encontros de Sakura e Syaoran são tão kawais. E a Tomoyo, que apesar de seu óbvio amor pela Sakura, não cansa de incentivá-la a seguir seu coração em relação a Syaoran. 
           Assim que conseguir assistir ao OVA legendado, trago uma melhor resenha a respeito. Ando muito animado com esta continuação e vem mais anime por aí. Se não me engano, no início de 2018. Mas ainda não sei se será remake ou uma continuação com Clear Card. Aguardemos.  Ah, o OVA está no Youtube já. Vejam. 

10 de setembro de 2017

Joujuu Senjin!! Mushibugyo Chegando ao fim

            Eu não poderia deixar passar esta notinha rápida aqui. Eu acompanhei cada episódio de Mushibugyō, e digo que foi um dos melhores que vi nos últimos anos. Infelizmente, o mangá se aproxima do seu fim, e deve acabar com 32 volumes. Seu fim, está previsto para a 43º edição da Weekly Shonen Sunday, no próximo dia 20 de Setembro.

            A história se desenrola no Japão antigo, se não me engano, no Período Edo, e temos um grupo de heróis, reunidos pelo shogunato, para patrulhar a cidade. Lutando contra insetos gigantes e vilões misteriosos, para proteger as pessoas.  
            Jinbei Tsukishima é o nosso protagonista. A personalidade dele é incrível e entusiasmante, como muito não via em um anime. Vale muito a pena assistir. Recomendo. Uma pena este anime/mangá, ter passado quase que batido por aqui. 

Animes Que Andei Vendo - One Punch Man

         Eu concluí One Punch Man, que tem 12 episódios e todos disponíveis pela Netflix. E a conclusão? Mais do mesmo! Eu não conheço a fundo e nem sei bem de onde veio ou como começou o autor, que aliás, possui um traço belíssimo no mangá, mas não vi nada demais, apenas um personagem apelão, uma história rasa e um monte de personagens mal desenvolvidos.
           A cara de bobo do protagonista é merecida. Ele nem sabe como conseguiu ser tão poderoso. Apenas começou a treinar, ficou careca e pronto, a magia estava feita. Alí estava o homem mais forte do mundo, que derrota os inimigos com apenas um soco. A ideia de heróis em seus determinados rankings é bacana, mas se perde na ineficiência de catalogá-los e determinar suas posições. 

             Um bom personagem ajuda, e Saitama e Genos são ótimos personagens, não dá pra negar isso, mas pra mim, não salva uma obra cujo o único intuito, ao meu ver, é colocar todos pra lutar, sem grandes propósitos e motivações. Até mesmo, princípios básicos do Shonem são ignorados aqui, como amizade, perseverança e um foco principal, no qual todos se juntam para derrotar uma ameça maior. Sim, tem tudo isso lá, mas de forma rasa e ineficiente. 
         Não, não foi tempo perdido. Afinal, a série cumpre bem o papel de divertir e entreter, mas de longe, é algo que faria falta no meu currículo otaku. Muitos personagens foram esquecidos durante o caminhar da série, outros, mal tiveram tempo ou espaço para serem trabalhados. Mas a animação é boa, as lutas são bem feitas e a qualidade dos traços, não chega perto ao do autor, mas possui qualidade e empolga. 

        Acredito que os mangás sejam superiores, mas não irei atrás apenas pelos traços belíssimos do autor. Se tem uma história tão superficial e básica quanto a do anime, eu dispenso. No mais, sei que o cara manda muito bem, e estarei de olho em seus trabalhos futuros. E que sejam mais que porradaria gratuita. 

Naruto O Filme: O Confronto Ninja no Pais da Neve

           Consegui concluir a segunda temporada de Naruto. Agora, tem tudo pela Netflix, então, estou aproveitando para colocar minha otakisse em dia. Estou vendo  um episódio atrás do outro, e concluindo mais uma temporada, fiquei a imaginar quantos filmes não existem de Naruto. Decidi que a cada temporada vista, verei os longas equivalentes. No entanto, imagino que este longa, deva ter sido lançado depois da terceira temporada, uma vez que o Naruto, ainda não aprendeu a usar o Rasengan, até o momento em que tenho acompanhado. 
         O longa é lindo, e um exemplo de superação, assim como tudo que envolve Naruto. Aqui temos ele, Sakura e Sasuke, juntamente com Kakashi-Sensei, em uma grande missão: escoltar uma famosa atriz de volta a sua terra natal. Yukie Fujikaze, interpreta no cinema; uma valente princesa. Mas o que eles não imaginavam, é que de fato, ela é uma legítima Princesa, cujo nome original é Koyuki Kazahana, que diante de memórias ruins do passado e um grande vilão, ela não deseja, de forma alguma, retornar para a Terra da Neve. 
         O longa tem um ritmo muito bacana, cheio de lutas e reviravoltas. Interessante ver o incrível talento de Naruto, em motivar as pessoas e transformá-las, como acaba por fazer com Koyuki. Sakura e Sasuke também não ficam apagados, mostrando talento nas lutas e trabalho em equipe. Gostaria de ter visto mais do Kakashi-Sensei. A luta dele é fraca e só "enche linguiça", quando na verdade, espera-se uma grande e excitante batalha. 

           Recomendo fortemente o longa e claro, toda a série, que já é um clássico no meio otaku. Eu achei facilmente disponível na internet e dublado. O filme saiu por aqui pela Playarte. Se achar, comprarei. 

O Nevoeiro - O Filme

          Ao assistir o seriado da Netflix, de mesmo nome. Descobri, que havia um longa-metragem e também baseada na obra de Stephen King. Corri pra assistir e enfim, foi a melhor descoberta deste início de Primavera. O longa é de 2007 e conta com ótimo atores, sem falar que dois deles, eu já conhecia da minha querida série The Walking Dead
            O filme destoa em muitos momentos da série. O nevoeiro, invade a cidade e todos ficam trancafiados no supermercado, e não no shopping como na série. Temos também, outros núcleos e não só o protagonista com seu filho. A história possui um viés bem caótico e nada animador, e foi bom para que eu criasse uma expectativa mais palpável, a respeito do seriado, que provavelmente, terá uma segunda e conclusiva temporada. 
         Na série, fica claro que o nevoeiro é um personagem a parte, causador da morte e pânico generalizado. No filme, ele serve apenas para ocultar criaturas de outra dimensão. No mais, ambos se aproximam muito, mas são nitidamente divergentes. Lógico, um seriado tem muito mais tempo para trabalhar e desenvolver personagens e enredo, mas o filme não fica nada a dever. 
          Eu encontrei o longa facilmente na internet, e digo para os curiosos, para que corram atrás, por que vale sim, muito a pena. 

9 de setembro de 2017

Séries que Andei Vendo - O Nevoeiro

             E se a natureza se voltasse contra a humanidade, punindo cada pessoa de uma forma peculiar, seja com seus medos ou com seus pecados? Eu admito que ainda estou absorvendo esta série, mas admito, não é mesmo nada simplória. O Nevoeiro, é baseado no livro  do genial Stephen King, e se trata de uma série mais obscura do que aparenta ser. 
            Um entranho nevoeiro invade a cidade, fazendo com que as pessoas fiquem isoladas e incapacitadas de se locomoverem para outras lugares, uma vez que o nevoeiro danifica carros, torna a visibilidade ruim e causa estranhas mortes a quem a ele se expõe. O nevoeiro é a ameaça! Muitos ficam isolados, confinados com outras pessoas e o caos se instaura. Quem se expõe, morre. A morte pode ser causada de diversas formas, mas a base é sempre a mesma: os medos que nos afligem. Seja algo ruim que você fez e que te atormenta, seja um medo ou um trauma. 
         Os personagens são muito bem construídos e todos são profundamente reais. Nenhum deles é exatamente o que achamos ser e todos possuem seu pecado em particular. Eu diria, que o nevoeiro é apenas um pano de fundo, para que o roteirista trabalhe personagens tão interessantes. Não vou me aprofundar. Vou acabar dando spoilers, mas recomendo fortemente a série, que aparentemente, precisará de mais alguns episódios para um encerramento digno. Os 10 primeiros, são intensos e o final, inconclusivo. Vamos aguardar novidades.

1 de setembro de 2017

Death Note da Netflix

            Uma complexa discussão acerca do longa de Death Note, tem movimentado a internet e todos os fãs da série. Mas a verdade é uma só: o filme  não é tão ruim quanto parece. Mas uma coisa deve ser deixada clara. Não vá assistir ao filme, com a mente ligada a tudo que você já viu a respeito de Death Note. Apenas vá com a mente aberta. Não seja tão crítico e mimizento, e acima de tudo, não relacione tão fielmente o longa com os mangás/anime ou dorama. E por favor, não compare com Dragon Ball Evolution.

          O que eu vi foi um monte de "maria vai com as outras", apenas reclamando, sem nem ao menos, ter visto o filme todo, ou pior, nem viu e tá problematizando. A base é a mesma do anime. Com o L cada vez mais perto de descobrir quem é Kira, e o mesmo, se desviando das perseguições e investidas do garoto detetive. A relação com a Mia é estranha e acaba virando um jogo de poder e ambição.
        O Light original,  super inteligente e manipulador sociopata, se tornou um garoto esperto e mediano, beirando mais a nossa realidade. No original, me sentia burro diante do Light, nesta adaptação é possível uma maior identificação. Sem falar nos problemas familiares de Light com sua dificuldade de lidar com o Pai, após a morte da Mãe.
        Os personagens poderiam ter sido melhor desenvolvidos. O filme é corrido e tudo se torna forçado, em especial, a relação de Light e Mia, e claro, todos os outros, mas em menor escala. A execução exagerada da cena em que Light vê pela primeira vez Ryuk, foi um pouco vexaminosa sim, mas convenhamos, no mangá, Light quase se borra também, mas enfim, foi forçada e desnecessária.
           Por fim, o filme é rápido e não foi nenhuma tortura, se comparado com DB-Evolution por exemplo, que é sofrível. A atuação do protagonista é preocupante, mas os demais, são convincentes e desenvolvem razoavelmente suas respectivas e rasas personas. As cenas de morte são bem feitas e a perseguição de L e Kira, até empolga em certos momentos. Assista por si mesmo e tente não ser um otakinho medíocre que nem ao menos assiste uma obra antes de criticá-la. E veja desarmado de seus preconceitos, de tudo que leu nas redes sociais. É só uma adaptação.
Os japoneses fizeram uma lista de 8 coisas que estão ''erradas'' no filme da Netflix de Death Note:

1. Light revela de forma rápida o segredo do Death Note para Mia
2. Falar sobre o Death Note de dia e em lugares públicos cheio de gente em volta
3. As cenas de horror vem do gore e de truques de câmera em vez de criar medo pelo Death Note (como é no anime)
4. Ler as regras do Death Note em público
5. L irritadiço/furioso
6. L tentar resolver tudo com uma arma
7. L numa perseguição de carro onde ele tenta matar uma pessoa comum
8. Ryuk destruir coisas e construções com a mente

Especial: Sakura e os Dois Ursinhos

          Saiu o 3º volume dos novos mangás de Sakura CC- Clear Card. Nesta nova etapa das aventuras de Sakura, ela está mais velha e continua em Tomoeda, estudando com boa parte dos amigos que a acompanhou nas etapas anteriores. Aqui, Sakura percebe uma nova mudança nas cartas: Elas foram apagadas. Não há nada na frente ou verso das cartas. No entanto, Sakura começa a ter novos sonhos, onde um ser encapuzada aparece....
           Eu realmente gostaria de estar apreciando mais estas novas aventuras. Mas tudo ainda é muito nebuloso e o ritmo um tanto rápido demais. As cartas não enfrentam grande resistência em serem capturadas por Sakura, o que me deixa decepcionado com falta de desafios e aventuras. Sem falar, na falta de maiores explicações, já num total de 13 capítulos, não empolga. 
            Lógico, como fãs, continuaremos consumindo este, que sem dúvidas, é um dos maiores e populares trabalhos do grupo, mas desejo de verdade, que os próximos capítulos sejam mais elucidantes. O grande chamariz deste 3º volume é o DVD com o especial: Sakura e os Dois Ursinhos. Lembrando, que esta edição com DVD é limitada e chega em todas as lojas do Japão até o dia 13 de Setembro deste ano.  Aguardemos novidades♥

Caverna dos Dragões - Pôster

         E o poster que me arrancou suspiro esta semana foi este, da nossa querida e nostálgica Caverna do Dragão. A animação foi um sucesso no Brasil na década de 80, no entanto, nos EUA não fez o sucesso esperado, sendo cancelado, antes mesmo do episódio final ir ao ar. Com 27 episódios, Caverna dos Dragões ou Dungeons e Dragons, era considerado violento e trazia o aviso de "mortes e violência" em seus episódios. 
         Infelizmente, este cartaz é apenas uma homenagem de fã, mas bem que gostaríamos que fosse real. Mas de fato, enche nossos corações de esperança, de que um dia, vire de fato um longa. Como tem dedo da Marvel e da Toei, acho que as esperanças não são tão utópicas assim. 

11 de agosto de 2017

O Retorno do Battousai

            Eu ainda nem li minha coleção de Rurouni Kenshin, que saiu aqui pela JBC, e já me veem com esta belíssima notícia. Isto mesmo, ele estará de volta em breve, mais especificamente no dia 04 de Setembro. Fala-se em novos cinco arcos com o retalhador. 
               "Em 2016, a franquia ganhou um spin-off com apenas dois capítulos. Nobuhiro Watsuki já havia publicado anteriormente outro spin-off em 2014 com o nome "Honō wo Suberu -Rurouni Kenshin: Uramaku-" ("Controlando as chamas - Samurai X: O capítulo escondido", em tradução livre), que tinha como foco o primeiro encontro de Shishio Makoto e Yumi Komagata." Fonte: http://br.ign.com/