31 de julho de 2015

Bruna Surfistinha - O Filme

      Há um bom tempo, eu me prendi ao preconceito para não ver este filme, atitude que vejo agora, como boba e sem lógica, uma vez que o filme é de excelente qualidade e de muito bom gosto. Retratada por Deborah Secco, Bruna teve uma vida conturbada e foi se encontrar com uma realidade dolorosa logo cedo, o caminho da prostituição. 
      No filme, Bruna tem problemas com a família, vive sendo hostilizada pelo irmão e ignorada pelo Pai. Sua Mãe, é a que coloca panos quentes e tenta conciliar o clima da casa, mas isso não é o bastante. O ambiente é insalubre para Bruna, que no momento ainda não se chama por este nome e sim o de batismo, Raquel.
      Outra fator determinante para Raquel, foi sua desilusão com um garoto da escola. Ele a iludiu, como se estivesse apaixonado por ela, conseguiu sexo e filmou tudo, expondo a garota para todos. Lembrando que hoje isso é bem comum, e algumas garotas até se suicidam, o que é um absurdo. 
    Desiludida e querendo novos rumos para sua vida, ela consegue através de um anúncio no jornal, encontrar uma solução. Raquel vai parar em um prostíbulo, onde passa a se chamar Bruna e a atender toda uma gama de homens. Bruna é o sucesso da casa, causando inveja das suas companheiras de quarto e lucro certo para a casa. 

     O filme emociona, diverte e tem algumas cenas fortes. Bruna se envolve com um pessoal barra pesada e interesseiro, que a apresenta a sua destruição, as drogas. Não demora muito para que ela saia do prostíbulo onde vivia e comece a fazer 'carreira solo'. Bruna abriu um blog e atendia em seu próprio apartamento. Ficou muito rica, mas perdeu tudo para o vício. Mas ela também conheceu alguém muito especial... O filme vale muito a pena. Mas é um filme forte, não recomendo para que vejam num Domingão com a família... Mas fica a dica. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar seu comentário. É muito importante pra mim saber o que estão achando do blog e dos assuntos comentados. Arigatou!!^^
PS: Não aceitamos comentários Anônimos. Grato por se identificar!